PERDER O MEDO DE DIRIGIR: VEJA 5 PASSOS

PERDER O MEDO DE DIRIGIR: VEJA 5 PASSOS

Parecia ser tão simples. Uma rotação leve no volante, poucos movimentos nos pés, aquela mudança de marcha, uma olhada básica para os retrovisores. Tudo certo. Não?



Mãos trêmulas, corpo prestes a ter taquicardia, um calafrio da barriga ao pescoço, vontade de sair correndo e nunca mais tentar uma loucura dessas. E o carro nem saiu da garagem ainda. Não é fácil perder o medo de dirigir.



O medo de dirigir é muito frequente e talvez você até se pergunte: Como é possível a uma pessoa inteligente, esforçada, não conseguir assumir o banco de motorista?



Ou, por outro ângulo, como é possível imaginar que alguém que já passou por tantos desafios mais complexos na vida não consegue simplesmente ligar o carro e sair dirigindo livremente por aí? Se até passeios de avião você encara, se fica lá na altitude, como é possível te afligir tanto uma viagem terrestre?



Calma. Não se cobre tanto. Antes de tudo, você precisa entender que tais questionamentos e toda essa ansiedade podem ser justamente o que te atrapalha.



Na opinião de diversos psicólogos, os casos mais comuns de pessoas com medo de dirigir estão no perfil mais perfeccionista, organizado, detalhista e crítico.



O medo de errar leva ao medo de começar a dirigir. Você pode saber mais sobre o seu perfil de motorista nesse post.



Com isso, não são poucas as pessoas habilitadas que nunca tiraram o carro da garagem. Para não ficar preso a essa armadilha, preparamos pra você algumas dicas práticas para perder o medo de dirigir.



Adquira mais autoconfiança



Você está aprendendo. Por isso, permita-se errar.



Observe uma criança que está aprendendo a andar: ela cai. É normal. Já tentou aprender um novo idioma? Também não foi da noite para o dia que saiu formando frases.



É preciso ter muita paciência com si mesmo nesse início. Uma etapa de cada vez, combinado? Você consegue. Respeite o seu tempo!



Treine, treine, treine



Qualquer processo de aprendizagem passa por diferentes etapas. É como subir uma escada: um degrau de cada vez para chegar lá em cima.



Tal qual numa academia ou em qualquer iniciação esportiva, ninguém melhora o próprio desempenho se não houver treino. Por isso, converse com seu instrutor sobre suas dificuldades e aproveite cada minuto da aula para colocar os movimentos em prática.



Para aumentar o autocontrole na direção, peça ajuda a um amigo ou familiar que tenha carro – e que tenha muita paciência – para te ajudar, por exemplo, aos finais de semana, colocando em prática tudo o que aprendeu nas aulas.



Ter uma pessoa ao seu lado pode aumentar sua segurança.



Você pode começar com práticas simples: saia para dar uma volta no quarteirão, em horários com pouco movimento. Ou, escolha um bairro bem tranquilo.



Crie uma rotina de treino



Não fuja daquilo que te apavora. Crie um novo hábito e coloque na agenda: Em quais dias da semana você sairá para esses treinos? Em quais horários? Com a ajuda de quem?



Faça mais algumas aulas de direção



Sim, mesmo que você já tenha carteira de motorista, não há problema em fazer mais algumas aulas se você se sente melhor e mais autoconfiante com um instrutor ao lado. Você pode aproveitar para praticar manobras mais complexas, como ultrapassagem, ou corrigir aquilo que ainda te incomoda e está te prendendo, como rampas ou balizas, por exemplo.



Consulte um psicólogo



Se você perceber que seu medo está acima do normal e pode ser considerado até mesmo uma fobia, busque ajuda profissional. Pode ser que você descubra até mesmo algum trauma relacionado ao trânsito.



Em alguns casos, um psicólogo pode ser importante para te auxiliar a dar os primeiros passos. Assim, se você se julga incapaz ou sente que não consegue enfrentar o problema, a terapia comportamental cognitiva é bastante indicada.



Essas dicas foram úteis pra você? Desejamos boa sorte! Liberte-se e esteja na condução de sua vida, sem medo!

CFC Bianchi - HÁ 20 ANOS FORMANDO CONDUTORES